segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Aprendendo com Davi – Não basta ser pai

Conheci o Manfred em setembro 2002, mas viemos nos tornar efetivamente um casal somente em janeiro de 2004...e em setembro 2006 nos tornamos marido e mulher...e em outubro de 2010 nos tornamos pais.
Tudo foi preparação divina, tivemos altos, tivemos baixos, tivemos mais altos e mais baixos, mas sempre fomos batalhando juntos e com a graça de Deus nosso relacionamento sempre foi se fortalecendo.
Ao longo destes 6 anos tudo o que fazemos é planejado e executado juntos, pois acreditamos que isso é um dos motivos que faz um relacionamento dar certo.
E como não podia deixar de ser, nossa gravidez também foi planejada, ela aconteceu antes do que prevíamos, mas já era esperada para 2010.
Tivemos a confirmação da gravidez na semana em que Manfred completou 30 anos, mas foi um presente para nós dois, a descoberta foi um momento único e de grande felicidade.
E pelo que eu já conhecia do meu marido eu não esperava menos dele. Ele me acompanhou desde a primeira consulta no obstetra...que ao todo fora 10 visitas...esteve do meu lado durante todos os US mas específicos, que foram 3...também esteve junto comigo em todos os exames de sangue, que foram 3 também...e como não podia deixar de ser...esteve segurando minha mão a cada contração e esteve ao meu lado durante o parto.
Sim, em 2002, Deus colocou um anjo na minha vida...esse anjo sempre meu apoiou, incentivou, torceu, viveu todas as emoções junto comigo.
E agora Deus nós deu um presente, nosso anjinho Davi...e mais uma vez, Manfred está aqui firme e forte...porque não basta SER PAI, TEM QUE PARTICIPAR...pra mim PAI não é quem planta a sementinha, mas sim o ser que está ali ao lado da MÃE para o que der e vier.
E o Manfred é um PAIZÃO...super-ultra-maxi-mega participativo...
O primeiro banho em casa que o Davi tomou, foi dado por ele...ele troca fraldas, fica ao meu lado durante a amamentação, faz o Davi arrotar, dá banho, troca fraldas novamente...rs...sim, as vezes ele é meio desajeitado, mas eu também sou...afinal somos dois aprendendo com Davi como ser PAIS...e temos nos saído bem nessa empreitada...mas o sucesso tem sido dos dois graças a participação do Manfred eu me sinto muito mais segura.
E é isso...eu só tenho a agradecer a Deus por ter me dado esses dois presentes...um marido maravilhoso e um filho lindo...
Esses meus dois amores, os dois homens da minha vida, são minha razão de ser.

PAPAI MANFRED NOS TE AMAMOS MUITOOOO.
Ale e Davi




“Presente, atuante e incentivador
Paciente, apoiador e insistente
Protetor, austero e imbatível
Piegas, admirador e infantil
Parceiro, amigo e irmão
Paixão, amor e idolatria
PAI
Muitos adjetivos cabem na definição de PAI
E todos eles não bastam para descrevê-lo.”
Desconheço o autor.

Um comentário:

Geovana disse...

oi querida nossa que lindo texto, parabens viu pelo maridão, paizão...adorei as fotos,beijocas em vocês...um otimo feriado!