quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Viva eu!!!!!!!!!


Escrevi um baita texto para postar no meu niver mas desisti, pois era um texto triste, carregado de mágoas, e como na minha vida o coisa ruim não tem vez, resolvi não publicar...

Tenho lindos motivos pra comemorar o MEU DIA, esse ano ganhei o melhor presente da minha vida, que foi mais ou menos assim...Deus não dorme e nem pisca, mas no apagar das luzes de 2009, Ele olhou pra mim e pensou consigo "Já dei a vida pra essa guria, dei muitas coisas boas, mas agora ela merece o sol...como o sol é de todos, vou dar um raio de sol" e eis que o Davi foi concebido... (modesta eu??? mas é assim que eu sinto!!)

Ai com esse presente maravilhoso, vieram outras tantas pessoas maravilhosas: Tenikey, Laudiane, Steph, Rosane, Marise, Danuzza, Calu, e várias #twitmães...

Conheci um ser supimpa que não é de outro mundo, mas é do outro lado do mundo...a Claudia.

Me aproximei e reaproximei de alguns amigos...me afastei de outros...mas tudo teve alguma razão de ser e acontecer.

O importante é o que de bom fica, e que tenho meu raio de sol (olha nós dois ali)


Hoje também é dia da @ que ano que vem fará a festa de niver junto comigo em algum paraíso qualquer e estão todos convidados...kkkk...brincadeira...

É isso, parabéns pra mim, parabéns pra Angélica.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Visita ao pediatra - Segundo mês.

Novamente uma luta pra levar esse menino no pediatra, SUS né, não que seja de todo ruim, o SUS tem excelentes profissionais e ótimos serviços, mas a falta de boa vontade de alguns e a falta de médicos às vezes caga ferra com tudo o que a de bom.

Marca e desmarca, conseguimos consulta dia 14/12, e a primeira pediatra anoréxica que atendeu ele voltou, uma pena pois a outra médica era muito melhor, consultava sabe, examinava. A consulta dela consiste em escutar o coração, o pulmão, olhar ouvido e garganta.

Mas o que importa é que o Davi ta bem saudável, agora ele pesa 5.650k e mede 59cm (em 19/11/10 – estava com 4.530k e com 56cm), agora a louca achou que ele engordou muito...mereço...mas enfim o neguinho ta ficando cheio de dobras só as custas de leite materno.

Aproveitamos também pra tomar as vacinas Tetravalente, contra Polio e Rotavírus, faltou a Pneuno, pois esta não tinha no posto, deve chegar nos próximos dias...mas só a Tretra já foi de bom tamanho pra deixar ele amoadinho, ficou inconsolável terça-feira, devido a dor na perninha...e ontem quarta manhou um pouco também.

As cólicas foram embora completamente, desde o final de novembro, nadica, nadica de cólicas mais, nem as fraquinhas, GRAÇAS AO BOM DEUS ISSO FICOU NO PASSADO. Não foi necessário nenhum medicamento ou chá pra isso acabar...elas se foram da maneira que chegaram, sozinhas.

Quanto ao desenvolvimento ele esta cada dia mais esperto, já nos acompanha com os olhos enquanto falamos com ele, ou quando deixamos no puff ou carrinho e saímos de perto, pega tudo que esta próximo e vai levando pra boca, baba sem controle (ou os dentes virão cedo, ou ele não sabe engolir a saliva ainda), ta bem firminho, adora ficar em pé, ainda não tem controle total do pescoço, mas já consegue firmar por um tempo e acompanhar com a cabeça quando esta em pé, emite vários sons (temos altos papos nós dois) e sorri espontaneamente pra gente e pra outras pessoas...

Aproveito pra contar que fomos a Blumenau no fim de semana, não passeamos pela cidade, apenas visitamos as famílias dos meus dois irmãos Doni e Jerry, também fomos na Igreja, em todos os momentos Davi comportou-se muito bem, não estranhou nem as pessoas, casas ou camas diferentes...foi jóia...matei a saudade de quase todos pois o Jerry não estava, mas Zeti, Du e Gaby sim...e do Doni, Kel e Juan...adorei.

Era isso hoje...abaixo, fotos das visitas

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Campanha: Este Blog é Contra Bullying e Ciber-Bullying

Ganhamos mais um selinho, este na verdade faz parte de uma campanha sobre Bullying e Ciber-Bullying, é um assunto bem sério, que apesar de existir a muito tempo na atualidade tem ganhado destaque em todas as mídias, com várias reportagens falando sobre o assunto.
Graças a todo esse destaque fica mais fácil as pessoas denunciarem esses abusos.
Este selo nos foi dado pela querida e amada Lau, e uma coisa que ela disse quando publicou seu texto que eu reforço “PAIS PRESTEM ATENÇÃO EM SEUS FILHOS!!!”, quando se tem um filho, mais que nunca você entende a importância de fazer isso.

Vamos às regras…



1- Explicar o que é bullying
Bullying é uma situação que se caracteriza por atos agressivos verbais ou físicos de maneira repetitiva por parte de um ou mais alunos contra um ou mais colegas. O termo inglês refere-se ao verbo “ameaçar, intimidar”. A versão digital desse tipo de comportamento é chamada de cyberbullying, quando as ameaças são propagadas pelo meio virtual. Estão inclusos no bullying os apelidos pejorativos criados para humilhar os colegas. E todo ambiente escolar pode apresentar esse problema. A escola que afirma não ter bullying ou diz não saber o que é, está negando sua existência. Não acho “apelidinhos” inofensivos ou engraçados. Rotular pessoas não é brincadeira e não pode ser admitido.

2. Contar se você já passou por isso ou não. Se sim (e você estiver a vontade) conte sua historia. Caso contrário expresse sua opinião sobre o assunto
Bem não gosto de falar sobre esses assuntos pois me marcaram muito. Não sei também se considera-se como bullying, mas quando tinha 16 anos sofri muito com calunias, algo feito por uma “amiga”, isso fez com que me tornasse uma pessoa fechada para novas amizades, depois disso com 19/20 anos eu sofri assedio sexual de um superior, foi algo que me arrasou, mas na época o assunto não era tão comentado e a gente sofria calada. Ambos passaram, e me ajudaram a tornar-me uma pessoa forte.

3. Divulgar o link do blog que deu início a circulação do selo
Blog Efeito Menina: Diga NÃO a violência infantil!
Blog Entrei nos enta

4-Indicar mais 6 blogs que você acha que vão aderir a esta campanha.

Vou quebrar essa regra e não indicar ninguém e todo mundo ao mesmo tempo...rsrsrs..não citarei ninguém, mas queria que todos que me seguem participassem...assim que divulgarem em seus blog, deixem o link que editarei meu post dizendo quem aderiu.

Em outras ocasiões já mostramos a força que temos então creio que posso contar com vocês.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Apresentando Davi à Deus.

Davi nasceu num lar evangélico, e na nossa igreja as crianças não são batizadas espera-se que elas cresçam, tenham entendimento do significado e decidam pelo batismo (se quiser saber mais clique aqui e aqui)...ao invés disso, elas são apresentadas ao Senhor, está é uma forma de agradecer a Deus pela herança que ele nos concedeu (Salmo 127:03).
Esta apresentação é feita através de algumas palavras proferidas pelo pastor e logo em seguida a igreja faz uma oração de agradecimento e também intercedendo pela vida da criança.
E meu pequeno anjo foi apresentando neste sábado(04/12/10) aqui na Igreja Assembléia de Deus do Iririú, e olha que coisa linda...justo no dia que havia trabalho infantil na igreja (estava sendo realizado o Congresso Infantil do grupo Herança do Senhor)...foi um dia muito especial, meu coração se encheu de alegria duplamente, e essa data ficará marcada pra sempre.
As palavras proferidas pelo pastor foram muito bonitas, foram palavras colocadas por Deus na sua boca, foi emocionante, fui tocada...
Entre algumas palavras ditas por ele foi justamente o fato das crianças serem herança do Senhor, e que temos uma grande responsabilidade sobre essa vida que Deus nos deu...sim, sim, eu sei...alguns podem dizer, isso todos sabem...mas é importante lembrarmos sempre, que Deus nos dá forças para que possamos cuidar, ensinar e prover o que for necessário para estes pequenos seres.
Tenho pedido a Deus diariamente que tenhamos sabedoria para que possam fazer isso com louvor...e também para que Ele guarde o Davi debaixo das suas asas.

Era isso que eu tinha pra dizer, e claro: Obrigada Senhor por esse belíssimo presente, eu te amo Pai e por mais que eu agradeça, sei que nunca será o suficiente.




Porque tudo isto é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus. 2 Coríntios 4:15


quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Segundo mesversário! Parabéns Filhote

É filho amado, hoje você completa seu segundo mês de vida...

Ainda não esqueci a emoção que senti em vê-lo pela primeira vez, ainda é nítida pra mim a imagem de seu pai lhe segurando em seus braços me dizendo “ele é lindo, o nosso filho é lindo”...creio que jamais vou esquecer o turbilhão de emoções que senti desde o teste positivo de gravidez, o primeiro ultrassom, seu primeiro chorinho...e ao longo destes 2 meses você vem me proporcionando mais emoções e muitas alegrias...

Sim, mãe é um bicho bobo, hoje entendo mais minha mãe...filho, cada caretinha sua, cada sorriso, cada movimento seu deixa a mãe cheia de orgulho.

É filho, você tem apenas dois meses, mas foram tantas evoluções...já percebo que terás uma personalidade forte, você já se faz entender em algumas preferências, você se interessa pelas coisas tão rápido quanto se desinteressa por elas.

Você já nos segue com os olhos quando falamos contigo...fica todo durinho quando lhe colocamos em pé...e ficar deitado já não é pra você, a não ser que seja no colinho quentinho dos teus pais... você gosta de ficar saracoteando...um pouco deitado, um pouco em pé e muito curtindo um colo caminhante pela casa...

Ah e seus sorrisos meu amor...mamãe adora quando deita ao se lado, ou quando fala com contigo e tú abres aquele sorriso gostoso...seguido de um resmungo “guuu, brxxxx, aaiiiii” é a coisa mais fofa do mundo.

Que Deus te abençoe meu filho...que Ele faça cumprir Suas promessas na tua vida...que a cada dia que passa você seja uma criança mais inteligente, esperta e linda.

Mamãe te ama, não cansa de babar, de velar teu sono, de te cheirar...como disse outro dia, não posso parar o tempo, mas posso curtir cada segundo ao teu lado.

Amo, amo, amo muito você, amo mais que eu...



terça-feira, 30 de novembro de 2010

Vamos #twittencontrosul ??



Começou assim..

@redemulheremae Eu queria pedir pro Papai Noel uma carona no trenó pra visitar minhas 1.557 amigas na noite de natal e dar um abraço cada uma ^Calu

@taisarw @redemulheremae q linda vc

@redemulheremae @taisarw queria mesmo. Sentar e passar uma tarde papeando, sabe? Com todas vocês... Meu pedido esse ano!

Ai rolou uma troca de tweets com outras mamães e surgiu a idéia de fazermos um #twittencontrosul na primeira quinzena janeiro de aqui na região de Santa Catarina.

A nossa querida Calu do Rede Mulher e Mãe sugeriu o Costão do Santinho em Floripa, já enviei email pra eles pra ver a disponibilidade, a Pri de Ponta Grossa sugeriu Curitiba...eu conheço um hotel fazenda bem bom ali.

Então, quem topa?

Pra podermos dimensionar o local e todo o resto. Vou ver com a Tenikey que pode nos ajudar com as passagens.

Quem tiver afim de participar coloque o dedinho ali no comentário.

Vamos agitar galera...é uma oportunidade ótima pra nos conhecermos.

Selinhoooo



Então a linda da Nessa, nós deu esse selinho e com ele temos um ping-pong bem gostoso e rapidinho...é bacana pra conhecermos algumas curiosidades das nossas amigas...

*Barzinho ou balada?
Nunca gostei de balada, sempre fui mais barzinho...mas agora com Davi pequeno, não rola

*Beijo na boca ou abraço?
Os dois, beijo na boca do homem que eu amo (Manfred) e abraço de todas as pessoas queridas que amo muito

*Café ou coca-cola?
Nenhum

*Limonada ou caipirinha?
Limonada

*Salto alto ou rasteirinha?
Amo salto alto, mas tenho usado só tênis e rasteirinha

*Batom ou rímel?
Rímel

*Frango ou peixe?
Frango

*Saia ou calça jeans?
Jeans

*Cinema ou praia?
Cinema

*Livro ou TV?
Livro

*Menina ou mulher?
To me redescobrindo, não sei dizer o que sou...

As regras são: Responder o ping-pong e indicar 5 blogs para responder

Lau

Teh

Steph

Ligi

^zza

Nessa, adorei a brincadeira...vi que temos mais coisas em comum, além do amor que temos por nossos meninos.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Últimos acontecimentos...bem atrasados!!!

Bom gente...Davi quase com 2 meses (o tempo voooooaaaaa), e eu não vim mais trazer as noticias.
Então vamos lá...filhotinho tomou a segunda dose da vacina contra Hepatite B, senti mais que ele, pois ele chorou na hora da picada e logo esqueceu...eu já sofri antes, durante e depois...e pensar q serão muitas, mas necessárias, então, nada de sofrimento mãe! Kkkkk
Tivemos uma nova consulta na pediatra, mas desta vez foi outra (estamos consultando pelo SUS, e a pediatra de perto de casa ficou doente, graças a Deus) que nos atendeu, 1000% essa médica, gostei muito....ela me reorientou em relação a amamentação (Davi vinha mamando menos tempo por orientação da vó pediatra), agora ele tem mamado meia hora (foi a primeira orientação que recebi, mas devido as cólicas tivemos outra orientação)...raramente mama menos que isso...ela nos falou do desenvolvimento dele, que esta ótimo, entre outras coisas e me disse: “Mãe, escute tudo que as pessoas lhe dizem, agradeça e siga teus instintos”...e aí???
Bem, eu já vinha fazendo isso e vem dado muito certo, cólicas estão cada vez mais raras, bebê ta espertão, gorduxinho e compridinho....e eu babando...
Tivemos nosso fim de semana sozinho, como contei em outro post...aprendemos a usar o Sling...o que nos dá liberdade pra sairmos mais da toca...não tenho saído tanto quanto gostaria...por falta de amizades (mas isso é um tanto culpa minha, pois sou mais fácil de abrir e me entregar a amizades com pessoas parecidas comigo, e hoje grande parte dessas pessoas moram longe)...mas só as idas na padaria todos os dias já respiramos ar diferente...rsrsrs.
Fizemos nossa segunda viagem...fomos a Jaraguá do Sul, fica aqui do lado, levamos Davi respirar ar puro e conhecer melhor a natureza, só que ele dormiu quase o tempo todo (estava no sling)...mas foi bom...
E por enquanto é isso, já está na hora de começar tudo de novo por aqui.

Eu tento ser mais presente, mas não consigo ta...desculpas...conversando hoje com minha querida Lau, me defini como relaxada por causa dessa minha ausência...e ela me disse:
“Laudiane diz:

não é relaxo amor é vida de mãe”


Lau, te amo e amo a Jú boneca gata...

É isso...obrigada as visitas e os recadinhos sempre carinhosos...fiquem com Deus

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Selinho

Ando sumida do meu espaço e também tenho sido relapsa e não visitado mais minhas querias amigas desse mundão virtual.

Mas é bom saber que mesmo sumida, não somos esquecidos, não acham??? E minha queridíssima mana Lau nós presenteou com mais um selinho...obrigada linda!!!


Vamos as regrinhas:

  1. Informar 3 coisas que me fazem feliz: Davi, ser lembrada pelos que amo, dar e receber carinho destas pessoas.

  2. Postar imagem, post, piada que me façam lembrar dela: muita coisa me faz lembrar a Lau, mas acho que CARINHO define melhor...então reuni essas imagens......


  3. Indicar 6 blogs que me fazem feliz: leio e amo vários, mas escolhi alguns pra essa brincadeira...
    Teh - O amor de Cecilia
    Tathy - Entre Fraldas eLivros
    Mari - Descobrindo o Miguel
    Tuka - Ktralhas
    Nessa - Eu & o Enzo
    Kira - Para Beatriz

Bjão pra vcs e obrigada pelo carinho de sempre...


quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Sentimentos

Hoje quero usar o meu espaço pra falar de alguns sentimentos que estão tomando conta do meu coração e que só estão fazendo mal pra mim.

São eles:

Mágoa
[Do lat. macula, por via popular.]
Substantivo feminino.
1.Mancha ou nódoa proveniente de contusão.
2.Fig. Desgosto, amargura, pesar, tristeza.
3.Fig. Sentimento ou impressão desagradável causada por ofensa ou desconsideração; descontentamento, desagrado.
4.Fig. Dó, lástima, pena. [Cf. magoa (ô), do v. magoar.]

Raiva
[Do lat. *rabia, em vez de rabie.]
Substantivo feminino.
1.Neur. Doença causada por vírus que acomete o sistema nervoso de mamíferos. No homem, a doença tem um período de incubação que vai de um a três meses e é adquirida a partir de mordedura de animal com raiva (cachorro, gato, morcego, etc.). [Sin.: hidrofobia, mal, moléstia, danação.] [F. paral.: rábia.]
2.V. cólera (1):
“Patrão ficou desatinado de raiva.” (Afonso Arinos, Pelo Sertão, p. 167.)
3.Ódio, ira, rancor:
Uma raiva surda roía-lhe o peito.
4.Grande aversão; horror:
A criança tomou raiva ao estudo;
“Dera para ter raiva do marido. Não podia vê-lo, que se arrepiava de nojo.” (José Lins do Rego, Meus Verdes Anos, p. 332).

Ira
[Do lat. ira.]
Substantivo feminino.
1.Cólera, raiva, indignação.
2.Desejo de vingança.


Ódio
[Do lat. odiu.]
Substantivo masculino.
1.Paixão que impele a causar ou desejar mal a alguém; execração, rancor, raiva, ira:
Ódio são! ódio bom! sê meu escudo / Contra os vilões do Amor, que infamam tudo, / Das sete torres dos mortais Pecados!” (Cruz e Sousa, Últimos Sonetos, p. 138.)
2.Aversão a pessoa, atitude, coisa, etc.; repugnância, antipatia, desprezo, repulsão:
ódio aos desonestos;
ódio à violência.

Estes sentimentos foram causados por várias pessoas, em vários momentos, em alguns deles sem intenção, sem perceber mesmo....e em outros propositalmente.
E como disse no inicio do post ESTAVAM FAZENDO MAL PRA MIM. Tem uma frase (não sei se é um provérbio ou citação de algum famoso) que diz assim “Ódio é um veneno que você toma querendo que o outro morra” então...todos esses sentimentos juntos vinham fazendo mal pra mim, meu estômago doía, meu leite estava diminuindo, estava tendo falta de ar a noite e por sua vez isso tudo vinha prejudicando meu filho, que hoje é a pessoa que mais importa na minha vida, antes mesmo de mim, por ele eu mato e morro, por ele eu respiro.

Então quero citar outro sentimento:

Perdão
[Dev. do arc. perdõar.]
Substantivo masculino.
1.Remissão de pena; desculpa; indulto.
2.Ét. Renúncia de pessoa ou instituição à adesão às conseqüências punitivas que seriam justificáveis em face de uma ação que, em níveis diversos, transgride preceitos jurídicos, religiosos, morais ou afetivos vigentes.

Acho que é tempo de eu vir aqui e pedir PERDÃO pra todos que de alguma forma eu magoei e também aos que me magoaram, pois acho que é dever meu abrir o meu coração para o perdão, mas assim como algumas feridas cicratrizam, outras não cicatrizam nunca, da mesma forma, algumas atitudes jamais esquecerei, pois é minha forma de me guardar, me proteger.

E transcrevendo o twitter “@taisarw RT @julianerocha: RT @MulheresPensam: O tempo não cura nada mas muda tudo.

E era isso que eu tinha pra dizer hoje.


segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Primeiro fim de semana sozinhos

Pois é, esse feriado prolongado foi o primeiro fim de semana só nosso. Papai foi acampar e Davi ficou de homem da casa.
Confesso que foi muito estranho, pois sempre tenho o Manfred nos finais de tarde e fins de semana pra me dar uma força com o pequeno. Mas não foi o fim do mundo, foi complicado, tive que me adequar em algumas coisas, claro que a prioridade era o Davi.
Manfred saiu bem cedo no sábado, acabei não conseguindo acordar antes pra tomar meu banho e nem o café da manhã (as vezes consigo levantar antes da mamada do raiar do dia pra tomar banho e café).
Logo que ele saiu, Davizão acordou, era hora do café da manhã. Já tem alguns dias que o Davi acorda entre 6h e 6:30h pra mamar e não dorme mais (to desconfiada que tem Guaraná no meu leite), o bichinho fica ligadão, querendo conversar, agitando geral...as vezes levanto, venho pra sala conversar com ele, mas tem dias que fico enrolando na cama pra ver se ele dorme, não adianta...rsrs..mas batemos altos papos. Sábado não foi diferente, ele acordou e não quis dormir, enrolei um tempo na cama, até que ele começou a ficar irritado, ai não teve remédio, levantei e vim pra sala. Tentei tomar café, mas as mãozinhas estavam bem agitadas... mesmo no sling (sim, aprendi a usar, finalmente), ele não quis desligar...ai desisti, tomei um suco...tirei ele do sling e fomos brincar/conversar/mimar.
Na mamada de lanche da manha ele ficou mais relaxadão...mas ai já eram 10h e pouco da manha, entre mama, arrota, troca fralda, já foi dando 11h e o café já tinha ficado pra trás, acabei pulando direto pro almoço (já tinha deixando marmitinhas prontas)... coloquei ele no sling e no balancinho ele acabou cochilando...comi com ele aninhadinho...tão gostosinho...relembrei os tempos de barrigão...
Ai não quis desgrudar mais, bateu uma saudadona de quando éramos um só, fiquei com ele amarradinho até a próxima mamada...
Então, ai o meu bonequinho mamou bem lindo, arrotou igual gente grande e fez um serviço, mas um serviço, que devia ter tirado uma foto, mas não dava...quando vi que vinha um cocozinho, já fui tirando meia, calça, desabotoando body...rs...e veio né, foi uma coisa inacreditável, ele nunca tinha feito uma dessas (e olha que ele já fez), foi a fralda, as pernas minha camiseta...uma cagança geral...ta beleza, tirei a camiseta (não sei como, pois ainda tinha um bebezico no colo...rs..) e levei ele pro chuveiro (meu mocinho lindo não gosta de banheira, faz um berreiro, então mesmo sozinha eu dou banho no chuveiro (chuveirinho..rs..), confesso que é complicado, mas me viro (faltam braços...rs..)), dei o banho nele, tirei o excesso que havia escorrido nas minhas pernas...e depois de limpo, fiquei torcendo pra ele dar uma dormidinha...e deu..rs..foram 5 minutos, tempo suficiente pra eu limpar a bagunça e ainda tomar um banho em tempo recorde, não tinha nem vestido a roupa ele já estava acordando.
Só que teve um porém...não sei se foi a agitação de fazer tudo rápido pra ele não estressar ou se eu já não estava 100%, minha cabeça começou a doer, os olhos doíam, e tinham uma tonturinha, creio que minha pressão baixou, sei lá...Davi já estava deitadinho na minha cama, então deitei do lado dele, o pequeninho queria atenção, mas eu nem conseguia...pecado...acabei passando o resto da tarde, deitadinha com ele...pensa numa pessoa com medo...era eu...um monte de bobagens vem na nossa cabeça...como pode?!
Mas enfim, passou fiquei o resto da tarde e a noite de sábado na cama, só levantando pra trocá-lo. E depois de uma boa noite de sono, acordei bem graças a Deus.
Domingo tivemos um dia tranqüilo, madrugamos (pra variar), depois que Davi mamou, fomos a padaria (precisava garantir o meu café), no trajeto ele acabou dormindo (barriguinha cheia, no quentinho do sling, mais o balancinho..rs..) fui, voltei, tomei café, recolhi roupas, com ele puxando o ronco. Mas assim que acordou estava todo serelepe...ai o panão foi pequeno pra ele...
E passou quase que todo o dia ligadão, tiramos uma sonequinha lá pelas 16h...e só foi dormir de verdade quase 22h, ai a mãe vai comer, ler, escrever, mas desiste, pois não tem coragem de socializar...
Ai pra ajudar, quase não durmo a noite, minha garganta resolve doer, mereço será?
Só não passei à segunda completamente xoxa, porque meu filhote lindo sorriu pra mim praticamente o dia todo, minha garganta doía, mas cada sorrisão que ele me dava, fazia mais efeito que um paracetamol.
Bem, finalzinho da tarde papai chegou, estávamos com saudades e sim, mamãe estava desesperada por um banho daqueles...rsrsrs...
E foi isso, sobrevivemos sozinhos por 3 dias...
Beijos

PS: Não tirei muitas fotos porque sou uma idiota.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Aprendendo com Davi – As aventuras do nosso primeiro mês!

O meu pequeno anjo veio ao mundo no dia 01/10/10 às 06:24h, ele chegou no ultimo prazo que lhe havia sido dado pra chegar naturalmente.



E neste primeiro mês, o linduxo já causou bastante. Foi liberado da maternidade com 3 dias, e no quarto dia já estava no supermercado fazendo as primeiras compras. Gostou tanto que já foi outras tantas vezes.

Com 10 dias foi tomar sorvete...rs...mas não tomou pois seu alimento exclusivo (leite) é fabricado pela mamãe, mas ele foi pra já ir aprendendo e conhecendo os lugares que gostamos. Também adorou, e com 20 tantos dias, foi novamente, mas também não pode provar as delicias da Paviloche.


Fez dois breves passeios no shopping, breves, pois o ar era frio demais e não gostamos de frio artificial.

Com 13 dias começou a ter as primeiras cólicas, a mamãe chorou com ele, e a cada dia que as cólicas vinha novamente a mãe chorava, mas o bebezinho foi ficando mais maduro, as cólicas estão indo embora, tanto que raramente aparecem, agora a mãe esta mais forte, não chora tanto...rs...só chora quando é muito forte.

Com 24 dias começou a tomar banho de chuveiro, pois os banhos de banheira o irritavam e o balde era só pra relax, então precisamos de um banho higienizador... rsrs...e no chuveiro ele fica um fofo.

Fez sua primeira viagem interestadual...rs...foi pra Matinhos visitar os avos, dormir na cama da mamãe, lá fez seu primeiro acampamento.


Aproveitou pra votar, passear de ferry-boat.

Por onde esse coisico passa vira atração, todos dizem ai que lindo, que fofo e bla-bla-bla. Mas a coruja aqui só fica abobada, mas não deixa irem pegando, tocando, beijando...posso passar por grossa, mas ele é pequeno e ainda precisa criar defesas.

Tivemos alguns estresses, mas esses a gente procura esquecer pois não vai agregar nada na nossa vida.

Acho que é isso, bom é isso que a mãe lembra...rs...que venha nosso segundo mês cheio de coisinhas boas.




Aprendendo com Davi – Nosso primeiro mês! Parabéns meu Filho

E hoje o pequeno grande homem que mudou a minha vida, completa um mês.

Dia 01/10 foi a primeira vez que eu o peguei em meu colo, foi a primeira vez que eu senti seu cheiro, foi sua primeira mamada, foi a primeira vez que olhei em seu olhos...foi o inicio do nosso aprendizado, da nossa nova etapa da vida.

Ainda lembro da primeira vez que te vi naquele ultrassom, um serzinho tão pequeno e indefeso, e cada mês era uma ansiedade enorme pra te ver novamente, até que finalmente chegou o dia de nos conhecermos pessoalmente, me lembro da primeira vez que ouvi teu chorinho, que vi sua carinha. Foi algo único, emocionante.

Pra mim você sempre será aquele pequeno ser que eu amei na primeira vez que vi. Te amei mesmo sem saber como seria seu rostinho, como seria seu olhos, como seria seu corpinho, ali comecei a aprender o significado de amor incondicional. Amor este que cresce cada dia, meu pequeno. Amor este que você me ensina todos os dias o real significado. Amor este que ficará eternamente marcado no meu coração.

Filho querido, eu agradeço a Deus todos os dias pro ter me presenteado, por Ele ter me concedido o privilégio de ser sua mãe. E te agradeço por me ensinar a cada dia como ser sua mãe.

Te amo, te amarei eternamente. E sempre, sempre estarei ao teu lado te protegendo, te cuidando, te amando, mesmo no dia que você adolescente e não quiser sua mãe por perto.

Parabéns meu filho. Que Deus lhe dê muita saúde, inteligência, porque amor você terá sempre.

Acabei de chegar.


Primeira mamada


Já tô mocinho serelepe


Mamei, cansei, dormi

De volta da primeira viagem

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Visita ao pediatra!

Depois de muito marca e desmarca, tivemos nossa primeira consulta no pediatra...confesso que esperava um pouco mais da Dra. mas ela foi meio econômica nas palavras, sei lá, vai que é o jeito dela clinicar. Vamos esperar a próxima visita pra depois fazermos algum tipo de julgamento.
Bem, um resumo da consulta...desde que saiu da maternidade o nosso pequeno, cresceu 3,5 cm e ganhou quase 800g...ela achou que ele ganhou pouco peso comparando com o peso do nascimento...eu não entendi, pois o bichinho perdeu 400g na maternidade...e já recuperou esse peso e ganhou mais 400g...mas tudo bem...sem julgamentos ALESSANDRA TAISA...sem julgamentos...
Ela também receitou uma vitamina AD-TIL e deu um sorinho pro narigo dele quando tiver seco...
Não nos disse novidades...as cólicas são normais como já sabíamos...não quis se comprometer em relação ao uso do ferro (que vinha tomando) estar relacionado ao aumento nas cólicas do pequeno (só que desde que parei de tomar as cólicas deram uma boa amenizada).
E fez um pequeno comentário sobre a medicação que temos administrado (paracetamol pras cólicas indicado pela avo pediatra) disse que “quanto menos remédio melhor, e agora está voltando o uso de chás como medicamento, mas apenas 5 ml de chá de camomila ou erva-doce” mas com a resalva que os neonatologistas não escutassem isso porque eles não concordam...e ai???

Bem, era isso...tentarei trazer mais noticias em breve.


NOTA: Não penso em fazer o chá nem como uso de medicamento, pelo menos por enquanto...nada é definitivo...o que tem funcionado muito bem por aqui é seguir os instintos.




segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Selinho

Adoroooo...ganhamos mais um selinho da minha querida amiga Lau.

Lau, mais uma vez obrigada pelo carinho e pela lembrança.




As regras:

Citar 10 coisas que amo

1. Deus, meu socorro sempre presente.

2. Davi, amor incondicional.

3. Manfred, amor, minha coluna de sustentação.

3. Meus pais, minha base forte.

4. Os amigos são a família que eu escolhi.

5. Viajar, nos abre novos horizontes.

6. Ler, me faz viajar sem sair de casa.

7. Escrever me alivia, me acalma.

8. Dar e receber carinho dos que amo.

9. Viver.

10. Chocolate.



Indicar para 11 blogs queridos!



1. Taty

2. Steph

3.
Marília

4. Guiliana


5. Cyntia


6.
Elaine

7.
Ligiane


8. Pri

9. Anne

10.
Thata

11. Taiana

Linda semana! Bjs

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Será que dá pra parar o tempo?

Será? Será? Será?
As vezes eu queria parar o tempo, que fosse por apenas alguns instantes, mas se desse pra parar por horas dias, assim o faria!
Pra que?
Pra decorar cada detalhezinho do meu pequeno grande homem.
Pra guardar as manhinhas ao acordar.
Pra decorar cada nota do seu cheirinho.
Pra guardar a maciez da sua pele, a delicadeza dos seus cabelinhos finos, a profundidade e a doçura do seu olhar.
Pra nunca mais esquecer esses dedinhos e unhas finas que volta-e-meia me beliscam, esses pezinhos gordinhos que me encher de vontade de morder.
Pra nunca mais esquecer essa carinha de anjo que tens quando estas dormindo.
Pra deixar documentado pra sempre esses breves ensaios de sorriso e até de diálogos (?!)
Pra eternizar você no meu colo, com carinha de satisfação total após uma bela mamada.
É isso meu filho!
São pequenos e doces momentos, que eu quero guardar pra sempre na minha memória, pois infelizmente não conseguimos parar o tempo, mas podemos aproveitá-lo ao máximo e curtir cada segundo dessa nossa convivência tão intensa.
Te amo muito meu pequeno.



sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Tirando férias?!

Algumas pessoas acreditam que a maternidade é igual a tirar férias, se formos considerar a paz de espírito quando vemos nosso dever cumprido, eu concordo plenamente, mas a rotina de uma mãe não é brincadeira não...talvez pelo fato do Davi ainda ser um recém-nascido exija um pouco mais de atenção, mas noto que algumas mães de bebês mais velho também tem uma rotina bem puxada, pois crianças de um modo geral precisam de atenção redobrada, a medida que elas vão crescendo as necessidades vão sendo outras, porém, precisam de atenção da mesma forma.
A nossa rotina aqui é a seguinte, se é que temos rotina...rs..pra mim cada dia é diferente, não tem como comparar, mas geralmente as atividades são as mesmas todos os dias.
Tento sempre acordar antes da primeira mamada da manha pra tirar o pijama, escovar os dentes e lavar o rosto. Se der tempo vou ao banheiro enquanto Manfred atende o Davi. O problema é que as vezes ele sente que eu acordei e resolve abrir o verbo (berreiro) pra pedir peitão, ai nesse caso o pai não pode fazer muito, pois só peitão resolve.
Mas enfim...são 8 mamadas por dia, cada mamada agora, leva em média 15 min (entre pegar certo, mamar, cochilar, acordar, mamar e vamos nessa luta até o buxinho ficar cheio), certo mamou...ai vamos arrotar, nos horários que o pai está em casa essa tarefa é dele, mas ok, papai está no trabalho, então mamãe faz isso também...
Mamou, arrotou...vamos conferir a fralda...só xixi...é rapidinho, limpa, seca, passa pomadinha, coloca fralda em tempo recorde para que o bebê continue sonolento, afinal colocar uma fralda com as perninhas em pleno movimento não é mole...é um tal de ajeita e ajeita...mãe de primeira viagem é um ser sem pratica. Se for o número dois, ai complica mais...rsrsrs...demorar mais, mas enfim, o negocio é tentar ser ágil pra que o bebê continue tranqüilo. Mas ok...bebê limpo, fralda trocada...roupa trocada...
Mamou, arrotou, fralda trocada, vamos voltar ao soninho...ah mas nem sempre o bebê dorme de cara, as vezes ele quer conversar, quer atenção...ai você nina, canta, deita junto, reúne todas as técnicas do mundo pra que ele volte a seu soninho dos anjos.
Mamou, arrotou, fralda trocada, dormiu? Vamos preparar a próxima troca, separa roupa, fralda, organiza a bagunça que ficou da troca anterior, vai pro tanque esfregar a roupa suja, põe de molho.
Certo, mas tem uma leva de roupas pra lavar, estender ou passar...vamos nós...
Ok, ok...deu cólica...larga tudo, vamos consolar o bebê...passou, passou...vamos voltar as demais tarefas...
Então, quando você pensa que vai terminar, está na hora da próxima mamada...talvez você tenha conseguido tomar café e almoçar...talvez você pule alguma refeição...as vezes você nem lembra se comeu...rsrsrs...mas o que importa é que teu filho está cheiroso, alimentando e dormindo...e isso não tem preço...aquela carinha de anjo, dormindo relaxado, todo estabacado ou todo amontoado em seu ninho...ai você deixa de comer pra ficar só observando, pois é gostoso, transmite paz e faz teu dia, tua vida, teu mundo super valer a pena.
Ah, esqueci...tem teu banho, tem o banho dele...tem as tentativas de escrever algo pra postar aqui...mas graças a Deus eu tenho um maridão, que me ajuda é quase uma mãe...não é mãe porque não pode amamentar...rs...
Pergunta se eu quero outra vida? Não...eu quero curtir cada segundo dessa correria louca que tem sido meus dias...
Ver o Davi me olhando nos olhos, observá-lo dormir, me acalenta, me acalma, me da paz, me traz alegria plena...e eu só tenho a agradecer a Deus por ter me presenteado com essa criança linda.


Lindo dia pra vcs!

PS: Davi dorme, enquanto mamãe "bloga" e a maquina bate as roupas...ao som de Happy Baby - Recém-Nascido

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Aprendendo com Davi – Chorando junto!

É isso mesmo...mãe chora junto quando vê que seu filho chora de dor...
É um misto de desespero, falta de capacidade...você se sente um lixo por não saber o que fazer, nem como ajudar a amenizar a dor de seu pequeno...
Minha vez de chorar com Davi foi no dia 13/10 (quarta-feira)...as coisas começaram assim: na madrugada de sábado pra domingo, um vizinho fdp disparou o alarme, e o Davi acordou mega assustado. Nós adotamos uma tática aqui, sempre que chega alguém de carro, um já vai com o controle do alarme pra janela e outro vai atender o Davi, pois queríamos evitar que ele assustasse muito com o barulho, porém, neste fim de semana não deu tempo...estávamos bastante cansados e quando vimos já foi tarde, o alarme disparou e o bebê acordou...
Acontece que depois disso, não havia o que consolasse o Davi, ele chorava e chorava...nem colo da mãe resolvia...a única coisa que resolveu foi mamar...depois de uma boa mamada ele dormiu...mas não foi um sono constante...ele cochilava e acordava, chorando bem sentido, dolorido...dava muito dozinho.
No domingo, ele seguiu agitado, horas ficava tranqüilo, horas assustava-se do nada...e desde então ele começou a mamar mais...acontece que ele não estava mamando efetivamente, estava usando o bico do peito como chupeta...mas eu como boa mãe de primeira viagem não percebi isso...e foi assim na segunda, na terça...até que quarta foi a gota d’água... desde domingo ele andava chororô, tentávamos de tudo para acalmá-lo mas passava na hora, e logo começava tudo novamente...
De terça pra quarta praticamente não dormimos, bebê chorou quase que a noite toda...acalmou-se quando coloquei ele na nossa cama, ai conseguimos “dormir” por umas duas horas acredito...e a cada mamada, ele sugava e sugava o peito meio desesperado. E depois das mamadas vinha o choro dolorido...bebê se torcia todo...era as malditas cólicas...
Passei a manha toda chorando com ele, e pedindo a Deus que eu sentisse aquela dor...não adiantava massagem, esquentar a barriguinha, nada, parece que todas as dicas que já ouvi falar sobre cólicas eram inúteis...chamei papai...veio meio dia pra casa, pra chorar junto conosco...Manfred ligou pra minha sogra (avó pediatra) e contou o que estava acontecendo...e ela deu seu parecer medico, como bebê estava mamando muito, seu pequenos estomago/pregas intestinais não estavam dando conta de processar aquele leite todo...então ia dilatando, causando dor (as palavras não foram bem essas, mas foi o meio que achei de expressar)...
Então ela nos orientou a diminuir as mamadas para no máximo 15 min, após a mamada, arroto, deitá-lo de lado direito, ou de barriga pra baixo amontoadinho, e acompanhar o processo. Graças a Deus deu certo...hoje, ele teve um pouco de cólica novamente, mas foi bem mais tranqüilo, creio que a dor não foi tão forte, ele choramingava um pouco mas logo soltava pum e fazia cara de alivio, mamãe hoje também estava mais preparada então o incentivei a soltar puns...rsrsrs...depois da mamada sempre deixo ele um pouco deitado barriga com barriga comigo...ai ia massageando e quando percebia que vinha a dorzinha dizia “vai passar filho, vai passar...vamos soltar pum à vontade”..rs...sei, parece bobagem, mas o pequeno também reagiu mais confiante hoje...então deu certo!
Tivemos um dia bem mais tranqüilo e feliz!
Hoje a noite demos um banho, com chá de camomila...ele ficou todo relaxadão...neste momento...papai e bebê dorme na nossa cama...barriga com barriga...tão bonitinho, não vou tirar uma foto pra não acordar todo mundo...rsrs...

Mas segue uma foto de ontem, depois que passaram as cólicas.

Ver essa criatura linda dormindo bem, não tem preço...nos proporciona uma PAZ ENORME!




Bjs, linda noite.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Aprendendo com Davi – Não basta ser pai

Conheci o Manfred em setembro 2002, mas viemos nos tornar efetivamente um casal somente em janeiro de 2004...e em setembro 2006 nos tornamos marido e mulher...e em outubro de 2010 nos tornamos pais.
Tudo foi preparação divina, tivemos altos, tivemos baixos, tivemos mais altos e mais baixos, mas sempre fomos batalhando juntos e com a graça de Deus nosso relacionamento sempre foi se fortalecendo.
Ao longo destes 6 anos tudo o que fazemos é planejado e executado juntos, pois acreditamos que isso é um dos motivos que faz um relacionamento dar certo.
E como não podia deixar de ser, nossa gravidez também foi planejada, ela aconteceu antes do que prevíamos, mas já era esperada para 2010.
Tivemos a confirmação da gravidez na semana em que Manfred completou 30 anos, mas foi um presente para nós dois, a descoberta foi um momento único e de grande felicidade.
E pelo que eu já conhecia do meu marido eu não esperava menos dele. Ele me acompanhou desde a primeira consulta no obstetra...que ao todo fora 10 visitas...esteve do meu lado durante todos os US mas específicos, que foram 3...também esteve junto comigo em todos os exames de sangue, que foram 3 também...e como não podia deixar de ser...esteve segurando minha mão a cada contração e esteve ao meu lado durante o parto.
Sim, em 2002, Deus colocou um anjo na minha vida...esse anjo sempre meu apoiou, incentivou, torceu, viveu todas as emoções junto comigo.
E agora Deus nós deu um presente, nosso anjinho Davi...e mais uma vez, Manfred está aqui firme e forte...porque não basta SER PAI, TEM QUE PARTICIPAR...pra mim PAI não é quem planta a sementinha, mas sim o ser que está ali ao lado da MÃE para o que der e vier.
E o Manfred é um PAIZÃO...super-ultra-maxi-mega participativo...
O primeiro banho em casa que o Davi tomou, foi dado por ele...ele troca fraldas, fica ao meu lado durante a amamentação, faz o Davi arrotar, dá banho, troca fraldas novamente...rs...sim, as vezes ele é meio desajeitado, mas eu também sou...afinal somos dois aprendendo com Davi como ser PAIS...e temos nos saído bem nessa empreitada...mas o sucesso tem sido dos dois graças a participação do Manfred eu me sinto muito mais segura.
E é isso...eu só tenho a agradecer a Deus por ter me dado esses dois presentes...um marido maravilhoso e um filho lindo...
Esses meus dois amores, os dois homens da minha vida, são minha razão de ser.

PAPAI MANFRED NOS TE AMAMOS MUITOOOO.
Ale e Davi




“Presente, atuante e incentivador
Paciente, apoiador e insistente
Protetor, austero e imbatível
Piegas, admirador e infantil
Parceiro, amigo e irmão
Paixão, amor e idolatria
PAI
Muitos adjetivos cabem na definição de PAI
E todos eles não bastam para descrevê-lo.”
Desconheço o autor.

domingo, 10 de outubro de 2010

Aprendendo com Davi - AMAmentação

Recém nascido pra mim sempre foi um enorme segredo, nunca havia pegado um no colo, por medo de machucar, afinal, eles são pequenos, molinhos, indefesos... mas quando você se torna mãe, as coisas mudam, você tem que pegar, afinal é você que provem o alimento, você que limpa, troca, banha, carinha, nina e faz tudo o que ele precisa, claro que as vezes você pode contar com o enorme apoio do pai, como é o caso aqui em casa...mas independente disso, por mais que você se prepare, ainda terá muito a aprender com esse pequeno ser.
Um dos meus maiores medo eram os banhos, mas agora não vou falar deles, vou falar da AMAMENTAÇÃO, depois de um parto normal, amamentar o meu filho era um dos maiores sonhos...sempre que vejo uma mãe amamentando me faz muito feliz, isso mostra o quanto as mulheres são abençoadas por Deus, pois além de gerarmos a vida, ainda a alimentaremos por um longo período.
Vamos ao inicio da nossa historia, Davi nasceu próximo a troca de plantão, portanto aquele primeiro contato que geralmente acontece na sala de parto, que logo após o nascimento o bebê é colocado pra mamar, nós dois não tivemos esse contato, a pressa do pessoal terminar tudo e sair correndo pra casa não permitiu, mas enfim, não podemos reclamar, fomos muito bem atendidos.
Como comentei no relato do parto, nosso encontro aconteceu na recuperação, foi algo bem mágico, é uma das imagens que não sairá jamais da minha cabeça. Me entregaram o Davi bem chororô, mas assim que ele me cheirou...rs...ele olhou em meus olhos e suspirou e já fui procurando o que chupar...foi fofo demais.
Eu havia lido muito e trocado perguntado bastante para outras mães sobre o assunto pois existem muitos mitos sobre amamentação, é um assunto que dá muito pano pra manga assim como os tipos de parto.Independente de qualquer coisa, o meu desejo é de amamentar meu filho até os peitos murcharem, pois além de achar lindo, sei da importância do leite materno para a criança.
Então voltando a nossa historia, colocaram o Davi no meu colo e ele já foi procurando, fiz uma pinça com as mãos como tinha aprendido no curso de gestantes e lá fomos nós, o bixinho mamou com uma vontade, sugava com força, parecia que o mundo ia acabar se ele não sugasse com o máximo de forças que conseguisse...foi bastante dolorido...ele mamou por volta de uns 20 minutos até ser levado pra terminar os protocolos do nascimento e pra eu poder ir pro banho. Depois nos encontramos novamente no quarto...lá estava mais duas meninas que haviam parido na mesma noite...uma era o segundo filho, a Elo, mãe do Gabriel, já tinha mais pratica, a outra era a Renata, mãe do Ricardo, e de primeira viagem assim como eu...logo que cheguei no quarto as duas estava amamentando seu rebentos...coisa mais fofa...e claro, que assim que meu pequeno chegou, fui amamentá-lo também, ele estava bem esfomeadinho.
Confesso que as primeiras vezes que eu o amamentei, foi bem difícil, tivemos dificuldade na pega, doía demais...os bicos racharam, sangraram...e a cada mamada eu quase chorava de dor...mas não desistimos não...continuamos tentando, tentando até nos acertarmos...finalmente lá pelo terceiro dia, conseguimos acertar a pega, e depois foi só esperar os bicos cicatrizarem.
Durante esse período, usei o próprio leite pois ouvi alguém comentar em algum lugar e também por orientação da profissional do banco de leite que nos visitou na maternidade...usei também a pomada Millar Hidrata, e logo os peitões estava melhores, com os bicos tinindo...rsrsrs...
Depois disso tem sido só alegrias, Davi mama a cada 3/4h...as vezes esticamos um pouco a mamada de dó de acordá-lo...suas mamadas duram de 30 à 40 minutos, e a cada termino ele faz uma cara de satisfação total que é uma graça (ainda tirarei fotos pra mostrar pra vcs)...
É um momento só nosso, papai fica até assistindo (pois é ele o responsável pelo arroto, nos dias que ele esta em casa)...aproveito esse momento pra alisar, cheirar, observar..é um momento de entrega...satisfaz nos dois...Davi mama, cochila, abre os olhinhos, olha pra ver se eu to ali ainda..rs...e volta a mamar...
E eu vou reforçar o coro de algumas mães, pra mim amamentar é sim um ato de amor...de AMOR, ENTREGA, DEDICAÇÃO...não vejo com uma obrigação ou ato mecânico, sim o bebê tem fome nós o alimentamos, mas é um momento de entrega, troca de energias...
Sei que algumas mães não conseguem amamentar por algumas razões, mas agora por comodismo, não concordo não. Mas não vou julgar não, cada um sabe de si.
Sei que aqui vamos continuar nos entregando e dedicando nesse momento tão lindo, e nosso gorducho vai mamar até o dia que ele quiser...se isso for com 18 anos...kkk...beleza...mas sério, eu mamei até os 4 anos, e vou amamentá-lo sim até o dia que ele enjoar...e que esse dia demore muito pra chegar.

PS: procurando artigos sobre amamentação a um tempo atrás encontrei um concurso de frases sobre o tema que foi promovido pela Santa Casa de Misericórdia de Guaratinguetá...guardei pois achei linda...compartilho com vocês:

"O aleitamento materno é como se fosse a água, regando uma semente para dar bons frutos!"
Frase da Mãe Carolina S. de Oliveira


Nossa primeira mamada do dia.

Relaxando após a mamada da tarde.


O encerramento de um capitulo para o inicio de uma nova história - O Parto!

Oi Mundo!

Vamos tentar relatar a nossa saga pela chegada do Davi.
Nosso pequeno estava previsto pra chegar entre os dias 24/09 e 01/10...e surgiram várias apostas para a data certa de chegada do gatão... Como era nosso primeiro filho estávamos cientes que poderia demorar até 42 semanas... Mas a ansiedade pra ver a carinha dele era tanta que gostaríamos que ele viesse bem antes...kkkk....coisa de pais bobos...
No dia 27/09 foi nossa ultima consulta, minha sogra estava aqui e nos acompanhou (ela havia chegado dia 24 e ficaria até dia 27 pra esperar o neto...rsrs...a aposta dela era dia 27), eu estava com 3 cm de dilatação, colo do útero bem fino. Na ocasião nosso médico fez o descolamento de membrana (cfme comente num outro post, a dor é horrível, não desejo a ninguém), nesse dia o médico nos avisou que eu deveria entrar em Trabalho de Parto em até 24h apos esse procedimento, caso não acontecesse eu deveria ir a Maternidade na sexta (01/10) que ele faria um encaminhamento para induzirmos o parto ou em ultimo caso, cesárea (não queria nenhum dos dois...rs..) mas faria o que fosse necessário...
Aconteceu que na tarde do dia 28/09 comecei a ter contrações, porém não eram ritmadas, hora doíam muitooo e hora não doíam nada... passei a tarde toda monitorando pra ver se ritmava, e torcendo pra que fosse de uma vez...rs...mas o Davi não quis saber dessa data, quase frustrei...
Já no dia 29/09, acordei com muitas dores, e pra minha sorte papais Manfred resolveu trabalhar remoto pra ficar cuidando de mim...pois eu tava fraca, cansada e dolorida... 8h às contrações começaram a acontecer de 10 em 10 min., porém não foi o dia todo assim, lá pelas 14h elas pararam até umas 17h...quando voltaram novamente com força total...Manfred e eu fomos dar uma caminhada pra ver se ajudava o moleke descer...rs...e durante a caminhada as contrações começaram a vir de 5 em 5 minutos...decidimos voltar pra casa tomar um banho e depois iríamos à maternidade...acho que esse foi o 10° banho do dia...rs...pois sempre que a dor ficava insuportável eu ia pro chuveiro....enfim, depois do banho, fomos à rodoviária pegar minha mamis que vinha pra ficar comigo pós chegada do neto (a mana Lau, me ligou nesse intervalo de tempo pra desejar boa sorte)...chegamos lá por volta das 20h, fizemos a fichinha de atendimento, relatei a enfermeira os sintomas e ela me encaminhou ao médico de plantão, chegando lá ele verificou a dilatação, chamou outra obstetra que estava no plantão para conferir, e eu continuava com os mesmos 3 cm do dia anterior, eles nos despacharam pra casa, orientou que eu caminhasse, e continuasse monitorando o intervalo entre as contrações...pois não poderia fazer a internação diante do quadro que eu apresentava...mas que caso aumentasse as contrações, era pra voltar, ou caso contrario era pra ir no domingo, pois seria o prazo final de acordo com o "protocolo" da maternidade. Voltamos pra casa frustrados, pois achávamos que tinha chegado à hora...mais uma vez ansiedade de pais de primeira viagem...chegamos em casa, tomei outro banho e fomos pra cama tentar descansar...tive mais algumas contrações...papai ia anotando e colocando estrelinhas nas mais doloridas...rs...foi à forma que achamos pra poder acompanhar melhor...as contrações vinham às vezes a cada 10 min., diminuíam pra 8 min..paravam e depois de uns 20 min. voltavam com força total...era de ver muitas estrelas. Eu não tenho idéia de que horas eram, mas sei que teve um momento que pararam completamente, e nos dois conseguimos dormir...
No dia 30/09 as contrações me derrubaram da cama bem cedo...além de começar cedo, vieram bem doloridas...fomos monitorando ao longo do dia...sempre que elas davam uma tregüinha eu tentava descansar, pois a cada uma que vinha eu perdia as forças, mas ainda tínhamos um longo trabalho pela frente...mais uma vez o Manfred ficou em casa, e minha mãe também estava por aqui...acho que esse foi o dia mais estressante que tivemos...tinha a dor que era forte, a cada contração que vinha minha mãe perguntava se tava doendo e as vizinhas de apartamento perguntando como eu estava...eu lembro que almocei bem cedo...a mamis fez um risotinho...eu consegui comer bem bonita e fui pra cama descansar (nesse período quem me ligou foi a Mirza, pra nos desejar boa sorte e ter noticias)...logo que deitei a uma das vizinhas (a legal - Eliete) veio ver como eu estava, e disse que era pra ficar sussi, pois já que eu tinha conseguido me alimentar tava ótimo...depois dessa visita dormi um soninho...e assim que acordei veio outra vizinha, a dona do prédio onde moramos...chegou tocando o terror. Nossa! Sabem aquelas pessoas totalmente sem noção???? Então, é ela! Chegou aqui apavorada, quase chorando, perguntando o que eu tava esperando pra ir pro médico, que a filha dela quase morreu, que blábláblá...aff...foram uns 5 min. eternos...Manfred ficou puto da vida, e eu também, afinal, uma pessoa em TP não precisa de ninguém tocando o bonde do terror não é???
Sei que assim que ela saiu daqui Manfred disse pra eu ignorar o que ela disse e ficar bem tranqüila...bem, e passamos o resto da tarde com as contrações...que estava de 8 em 8 min., e às vezes vinhas de 6 em 6 min...eu lembro que a cada contração, me irritava mais, pois mamais perguntava se era muito forte, tadinha só estava preocupada comigo, mas tudo que eu não queria era falar como estava...eu só dizia pro Manfred, anota é com estrelinha...rs....lá pelas 16/17h saímos caminhar novamente, comentei com o maridão que se fosse preciso eu ia caminhar a noite toda pra ver se acabavam as dores e o Davi vinha...ai andamos, andamos...rs...acho que uns 15 min...e eu não agüentei mais, pois as contrações ficaram mais próximas, chegavam a vir a cada 2 min...ai viemos pra casa, tomei um banho e relaxei...as contrações começaram a vir bem mais fortes, mas novamente a cada 8 min...a cada contração eu me abaixava, e Manfred abaixava comigo me segurando pelos braços...eu soltava o peso do corpo e ele me socorria...enfim, jantamos e fomos novamente pra maternidade, eu pedia pro Manfred ir mais devagar, pois doía muito...rs...e ele dizendo eu não to andando nem em 60...rsrs...chegamos à maternidade ainda estava passando o horário eleitoral...eu lembro que tinha comentado com o Manfred pra irmos próximo ao horário da novela, pois são os momentos de menor movimento nos hospitais...kkkk...as pessoas esperam acabar a novela pra ficar doentes (parece!), nesse horário só vai quem realmente precisa...sei que chegamos lá, logo fui atendida....a enfermeira que fez a triagem, me acompanhou até o médico e fez o seguinte comentário "Você está com uma cara ótima, ele não vai te internar", fiquei meio chateada, mas respondi "Não é porque a mulher tá grávida que tem que perder o glamour" (lembrei da Teh, nessa hora...kkk)...enfim, mais uma vez fomos aos procedimentos...médico realizou o toque...havíamos evoluído 1 cm...estava com 4cm...ele mandou internar...confesso que fiquei muito feliz, mais com um pouco de medo...rs...e agora...como ia ser??...
Fui encaminhada a sala de pre-parto, e lá começamos a "rotina", tira roupa, faz medicação pra limpar o intestino, toma banho demorado pra relaxar e espera... creio que isso demorou uns 40 min...mas não sei precisar, pois desde que entrei na sala, eu perdi completamente a noção do tempo...assim que eu tomei o banho o Manfred foi liberado a entrar pra me acompanhar...e ele ficou lá do meu ladinho firme e forte...depois de um tempo que estávamos lá, recebemos a visita da obstetra de plantão (Dra. Carolina) eu lembro que ela se apresentou, mas eu não consegui nem entender nada do que ela disse pois a dor era grande...ela nos fez algumas perguntas e comentou que iria demorar pois era nosso primeiro bebê, mas que de hora em hora estaria passando por ali...Bem, sei que as contrações vinham cada vez mais próximas, e mais doloridas, e Manfred, foi o melhor marido do mundo nesse momento...eu não conseguia ficar deitada...ai fiquei em pé ao lado da cama, pedi ao Manfred que se sentasse na cama...e a cada contração eu o abraçava...aquilo me anestesiava, me dava segurança...eu me sentia melhor...abraçava ele, respirava fundo e ficava esperando a próxima...
A cada passagem da médica por nós, ela verificava a dilatação e ouvia o coração do bebê pra ver como ele estava se comportando...lá pelas tantas a dilatação se estabilizou...chegou em 6 cm e não ia mais....e cada vez eu sentia mais dor...pedi pras enfermeiras pra tomar mais um banho, fiquei um bom tempo embaixo da água, e isso fez com que me desse uma aliviada, mas mesmo assim, não ajudou muito....cheguei ao meu limite da dor...os abraços do meu amado me confortavam, mas eu tava ficando sem forças...falei por Manfred, vou pedir analgesia, não to agüentando...ele disse, "amor, você que sabe, o que for melhor pra você"...logo em seguida a Dra. veio novamente, pedi, e coincidiu que a anestesista estava liberada, então ela já me encaminhou pra fazer a medicação. Depois de medicada, voltei pra minha salinha, eles haviam pedido ao Manfred que saísse, e o chamaria assim que eu tivesse liberada pela anestesista... assim que foi feita a medicação, voltei pro quarto...foi ai que consegui deitar e relaxar um pouco...logo que deitei me colocaram um soro e eu apaguei...acho que dormi por 1h...quando acordei vi que o Manfred não tava do meu lado...gelei na hora...chamei uma enfermeira, e perguntei por ele, elas haviam "esquecido" de chamá-lo novamente....depois que ele voltou a Dra. veio novamente verificar a dilatação e romper a bolsa que até aquele momento não havia rompido...logo que ela saiu, Manfred observou o soro e comentou que tinha ocitocina...mas nem conseguimos conversar muito pois depois disso as contrações aumentaram e vieram mais doloridas...eu já não conseguia ficar deitada...pedi pro Manfred me ajudar a levantar, no que levantei vomitei....e senti a famosa vontade de ir ao banheiro....quando a enfermeira me ouviu falar isso, ela correu à sala de parto avisar a médica (que estava fazendo um parto naquele momento)...e veio ver como eu estava...nisso apareceu à enfermeira chefe (anotei o nome dela, mas perdi)...e fez o toque...eu estava com nove de dilatação...ela falou, falou, falou comigo, mas pergunta o que ela disse??? Só lembro-me dela, dizendo pra não fazer força, pois precisava aguardar o momento certo...mas era meio que impossível...pois meu instinto me dizia pra fazer força...e eu forçava e vomitava...
Não demorou muito a médica já havia terminado o parto (são duas mesas pra parto normal nessa maternidade), e a uma das salas estava limpa e liberada pra irmos fazer nossa hora...a sala de pré-parto é bem próxima de onde são realizados os partos normais...então pediram pra eu ir caminhando até lá...Manfred me amparou de um lado, a tal enfermeira chefe de outro e fomos...eles me ajudaram a deitar na mesa de parto...e eu lembro que eu dizia "eu não vou conseguir" e o marido dizia "vai sim"....era um misto de nervosismo, ansiedade e medo do desconhecido eu acho...não, não acho...tenho certeza...rsrsrs...
Eu tava toda pronta lá e com o coração a mil...Manfred do meu lado direito...enfermeira do lado esquerdo...ele foi fundamental, com seu apoio e a enfermeira, nossa, foi quase um anjo...ela me chamou, pediu que olhasse pra ela, perguntou o nome do bebê e me disse assim "Alessandra, o Davi está chegando, preciso da tua ajuda, você vai respirar fundo, não vai gritar pra não perder a força, e quando você sentir que o Davi vem, você me avisa que eu vou te ajudar"...eu disse um "tá" meio sem convicção...rs...mas nisso eu senti que o Davi estava vindo...e a coisa mais incrível pra mim...é que o corpo da gente sabe o trabalho que tem que fazer...avisei ela que tava vindo...e ela vamos lá força...eu fazia a tal força...e ela empurrava em cima da minha barriga...Manfred me fazia um carinho, segurava minha mão...não sei...sei que eu fazia força, parece que eu ia pro céu....eu não sei quantas foram, ou quanto tempo durou...creio que foram umas 3/4 vezes que fiz força, aquela do numero 2...lembro da dor do tal "circulo de fogo"...e derrepente o chorinho do nosso pequeno...quando ouvi o choro dele nossa, foi um alivio...meu coração que já estava a mil...rs..foi a dois mil...rs...minhas pernas tremiam, tamanha adrenalina...
E nosso filhote veio ao mundo, mostrando todo seu pulmão...papis pediu pra cortar o cordão, mas a obstetra já tinha sido mais rápida...e já estava entregando pra o pediatra limpar e conferir se estava tudo ok...depois disso o entregaram para o Manfred, ele me mostrou, rapidinho e foram pra sala de recuperação...não que Davi tivesse algum problema, mas é pra onde levam todos os recém nascidos, pra dar banho, aquecer, limpar olhinhos, e afins...eu havia pedido para o ele que assim que o Davi nascesse, que ele grudasse no menino e fosse pra todos os lados atrás dele, poderia me deixar morrendo se fosse o caso...mas não perder o bebê de vista...
Eu fiquei mais um pouco na sala de parto, para retirada de placenta, e também pra fazer os pontos...só depois me levaram para o encontro do meu rebento...o encontro com o Davi foi algo mágico, ele veio chororô da salinha onde estava, quando colocaram ele no meu colo, ele olhou nos meus olhos e deu um suspiro...aiai...foi tão lindo....e de lá pra cá não consigo parar de olhar pra ele.

Ah, depois que ele veio pro meu colo...foi a hora da primeira mamada...mas essa eu conto outro dia.

Pra finalizar, gostaria de fazer um super agradecimento a todas as meninas do twitter pela força enorme que me deram nas ultimas semanas, e agradecer os votos de felicidades, saúde pra nós...o apoio de vocês foi muito importante.

Bjssss